Pressione ESC para fechar


0

Gamificação corporativa: guia completo + eBook grátis

Sabe quando você fica tão envolvido em jogo, que ganhar acaba se tornando uma necessidade para o seu dia? Ese mesmo sentimento é desenvolvido pelas empresas através da gamificação.

A princípio, os jogos foram criados a partir da percepção de coportamentos e reações neurológicas a determinados estímulos que motivam uma pessoa a realizar determinadas tarefas.

Apesar de os jogos eletrônicos serem desenvolvidos para capturar toda a atenção do jogador, a gamificação como uma estratégia pode ressignificar a compreensão do propósito de uma empresa, de um processo ou de uma simples atividade.

A gamificação corporativa está atrelada ao desenvolvimento individual e coletivo no ambiente de trabalho, e por isso visa oferecer estímulo físicos, visuais, metafóricos ou materias do benefício de concluir uma determinada tarefa.

Entretanto, a gamificação possuí diversas características e maneiras de aplicação que não necessariamente dependem de um processo digital.

Se você quer saber mais sobre essa estratégia e como ela pode aumentar os resultados da sua empresa através do engajamento dos colaboradores, confira os tópicos a seguir.

Ah, e no final deste artigo tem um guia definitivo de aplicação desta estratégia na sua empresa. Boa leitura 😉

  • Gamificação: o que é?
  • Principais características da gamificação
  • Benefícios da gamificação nas empresas
  • Como fazer uma gamificação?
  • Como aplicar o conceito de gamificação no trabalho?
  • Quais resultados são possíveis através gamificação?
  • Exemplos de aplicação nas empresas
  • Ebook Gamificação Corporativa: Guia Definitivo de Aplicação
  • Conclusão

    Continue a sua leitura!

    Gamificação: o que é?

    A gamificação, ou gamification, é a estratégia de trazer a lógica dos games para um ambiente ou processo. Conforme as atividades são percebidas como missões e desafios a serem cumpridos, para cada conquista, os colaboradores (os “gamers”) são recompensados com premiações variadas.

    Apesar de ser um termo que só passou a ganhar força a partir do ano de 2010, esse conceito foi criado em 2002 pelo consultor Nick Pelling, surgindo a partir da descrição de um serviço de consultoria.

    Através da gamificação, os objetivos a serem alcançados pelos colaboradores ficam mais claros e a execução das tarefas se torna mais leve e estimulante. 

    Assim, quando os colaboradores se sentem engajados e envolvidos em atingir seus resultados, a organização também atingirá os dela. 

    Para que esta estratégia seja desenvolvida no ambiente corporativo, é preciso conhecer como o processo funciona.

    Principais características da gamificação

    A estratégia de gamificação não é um simples processo de motivação e engajamento. Ela é formada por características específicas que garantem o alcance de melhores resultados.

    Dessa forma, existem 5 elementos essenciais que compõem a metodologia: regras, voluntários, problema, métricas e imersão.

    Elementos da gamificação (conceito)

    Regras

    O primeiro elemento é a definição das regras da gamificação.

    Através delas a competição fica mais clara e justa para que todos tenham as mesmas chances de jogar e serem premiados pelo desempenho alcançado.

    Voluntários

    A aderência a estratégia não deve ser percebida como um movimento obrigatório para os colaboradores da empresa, já que isso poderia gerar um sentimento de aversão e uma barreira para a evolução do processo.

    Dessa forma, os colaboradores devem ser incentivados a participar do processo, além de serem estimulados para perceber a gamificação como uma experiência que possa enriquecer a jornada na empresa.

    Problema

    Todo jogo possui um problema a ser solucionado. Nos jogos eletrônicos, este problema pode ser ficar milionário, desvendar um crime ou mesmo salvar alguém.

    Nesse sentido, a gamificação corporativa também depende de um problema ou um objetivo comum. Ou seja, é necessário a criação de metas, definição dos participantes ou até mesmo idealizar um projeto.

    Métricas

    “O que não pode ser medido, não pode ser mensurado“. Essa frase é clichê, mas não deixa de ser real.

    É importante lembrar que a gamificação não é uma estratégia que possui a única finalidade de deixar o trabalho mais “divertido”. 

    A sua ideia é fazer com que os objetivos dos colaboradores e da empresa sejam entendidos e alcançados através da motivação e envolvimento das pessoas na busca pelos resultados.

    Por isso, o “meio” para estimular a melhoria do desempenho e o desenvolvimento das habilidades dos colaboradores, serve para potencializá-lo.

    Em outras palavras, mensurar indicadores, métricas ou “pontos” por realização de tarefas pode materializar os resultados das atividades do seu colaborador, e desta forma, o estímulo da bonificação irá desafiá-lo cada vez mais.

    Assim, tal desenvolvimento é acompanhado, e por isso possibilita a identificação dos pontos de melhorias e dos pontos fortes de cada colaborador ou de cada equipe.

    Outro benefício é que mensurar o processo pode justificar as principais conquistas alcançadas e também pode ser um guia para elaborar planos de ação para aquilo que não foi atingido.

    Imersão

    Para que a estratégia funcione, as pessoas precisam acreditar e se sentirem parte da estratégia, da empresa e dos resultados. Dessa forma, o jogo passa a fazer muito mais sentido.

    Uma das formas adotadas para isso é a criação de avatares para os colaboradores. Assim, eles podem se visualizarem como personagens de um jogo que têm missões individuais a serem concluídas.

    No entanto, os avatares não são a única forma de atingir o propósito coletivo, mas sim, um problema comum e uma recompensa individual e coletiva. Não se esqueça que as pessoas são movidas por retribuição de seus feitos.

    Características da gamificação no trabalho

    Foco e orientação a serviço

    A gamificação não é uma estratégia aleatória a ser desenvolvida pela área de recursos humanos, mas um processo que precisa estar intimamente relacionado com o papel dos colaboradores e os objetivos da empresa.

    Quais são as metas? Quais são as etapas deste processo? Qual é o objetivo final? Quais são os benefícios deste processo? Estas são algumas perguntas que você deve responder ao idealizar um processo gamificado.

    Motivação

    A motivação é individual. A partir de seu comportamento, cada pessoa é estimulada de uma maneira diferente que podem aumentar ou diminuir o seu engajamento com as atividades.

    Se o objetivo supremo é coletivo, você deve verificar como o jogador age resolvendo problemas de bem comum.

    No entanto, se o objetivo supremo é individual, é necessáio se basear no perfil comportamental do indivíduo e em seus interesses.

    Colaboração e trabalho em equipe

    Além das metas individuais traçadas para cada colaborador, a estratégia possibilita que as equipes de trabalho recebam missões a serem cumpridas.

    Desta forma, cada pessoa deve assumir um papel para completar determinadas atividades que fazem parte de um todo.

    Mas, toda equipe precisa de um líder. É necessário gerenciar as tarefas e o tempo determinado. Leia o nosso artigo de liderança e gestão de pessoas.

    Competitividade e engajamento

    Quanto mais envolvidos no alcance dos resultados, maior o nível de engajamento e entrega dos colaboradores na realização de suas tarefas.

    Crie rankings ou relatórios individuais por períodos determinados. Além do mais, a motivação pode acabar se o jogador perder o interesse pelo processo: ele precisa estar em contato constante com a causa.

    Senso de urgência e agilidade

    Quando sabemos que as conquistas da equipe estão atreladas ao nosso desempenho, nos sentimos muito mais envolvidos e compromissados em realizar as atividades.

    Assim, a gamificação estimula a agilidade entre os jogadores, promovendo um novo significado para as suas tarefas e estimulando o senso de urgência.

    Além disso, prazos e metas que podem ser mensuradas também atingem o senso de urgência. Crie bonificações com prazo para serem expirados, assim esse gatilho pode intensificar ainda mais o engajamento.

    Evolução

    Uma das principais vantagens da gamificação é a possibilidade de uma visão clara sobre o desempenho dos jogadores e qual a sua evolução ao longo da jornada na empresa, ou de um processo.

    Faça seus jogadores sempre se lembrarem do problema originário ou do ponto de partida. A cada passo dado, o indivíduo se distancia do início e se aproxima do final: o ápice da recompensa.

    Benefícios da gamificação nas empresas

    Como já foi citado anteriormente, a gamification é uma das principais estratégias para estimular o alcance de resultados, e no espectro empresarial pode ser benéfico para:

    • Aumento da produtividade da equipe;
    • Desenvolvimento de habilidades;
    • Estimula a geração, compartilhamento e retenção de conhecimentos;
    • Eleva a busca por mais resultados;
    • Serve como um mecanismo que auxilia a avaliação do desempenho;
    • Melhorar a percepção sobre treinamentos;
    • Facilita a realização de feedbacks.

    Além disso, pesquisadores neurocientistas verificaram vantagens da utilização da gamificação na saúde mental dos colaboradores, pois torna ambientes corporativos mais leves, produtivos e felizes.

    Efeitos positivos da gamificação no cérebro

    Algumas se sentem mais engajadas quando percebem ganhos financeiros numa atividade, outras sentem a necessidade de fazer parte de um grupo, e ainda existem aqueles que se determinam apenas pela realização e reconhecimento pessoal do seu desempenho.

    E quando estamos motivados, o nosso cérebro passa a identificar as oportunidades de melhoria para uma determinada situação, desenvolvendo soluções e estratégias para que novos e melhores resultados sejam atingidos.

    Além disso, através da gamificação é possível estimular a neuroplasticidade nos colaboradores, que se refere a capacidade da nossa mente aprender e se reprogramar para novas e diferentes situações.

    Assim, a equipe estará mais bem preparada e com mais potencial para o desenvolvimento de novas habilidades.

    Como fazer uma gamificação

    Para iniciar um processo de gamificação numa empresa, alguns passos devem ser dados antes da aplicação da estratégia com os colaboradores.

    Confira como esse processo deve ser implantado!

    Realize um diagnóstico da empresa

    O primeiro passo é analisar quais as necessidades da empresa e como a estratégia de gamificação poderá auxiliar no alcance de resultados.

    Dessa forma, existem algumas ferramentas que podem ser aplicadas para identificar os pontos fortes do negócio e quais as necessidades de melhorias, como a Matriz SWOT.

    Também conhecida como Matriz FOFA, a ferramenta é bastante utilizada para a análise estratégica de empresas, composta por 4 perspectivas que avaliam o ambiente interno e externo da organização:

    • Forças;
    • Fraquezas;
    • Oportunidades; 
    • Ameaças.

    É importante ressaltar que esta metodologia foi criada para diagnósticos empresariais, mas também serve para avaliar um ambiente interno de trabalho.

    Sendo assim, é possível analisar estrategicamente as práticas de aprendizado e desenvolvimento implantadas na empresa, e a partir disso perceber como a gamificação poderá ser desenhada e utilizada na organização.

    Uma outra ferramenta a ser utilizada é a pesquisa de clima organizacional, que poderá identificar os principais pontos de desmotivação e quais as principais melhorias a serem implantadas a partir da percepção dos colaboradores, analisando elementos como:

    • Gestão;
    • Relacionamentos;
    • Ambiente de trabalho;
    • Infraestrutura;
    • Remuneração;
    • Possibilidades de crescimento.

    Conheça o perfil da equipe

    Após a realização da análise da empresa, é preciso conhecer o perfil dos colaboradores para que a estratégia de gamificação seja planejada e implantada da maneira ideal, atingindo as necessidades de cada pessoa do time.

    Para isso, uma maneira bastante utilizada pelas organizações é a aplicação de testes de perfil comportamental, sendo a metodologia DISC uma das mais conhecidas no mercado.

    Desenvolvida pelo psicólogo William Marston, o teste DISC possui a finalidade de analisar os principais traços de personalidade de uma pessoa a partir de 4 perfis comportamentais:

    • Dominance (dominância); 
    • Influence (influência); 
    • Steadiness (estabilidade); 
    • Conscientiousness (cautela). 

    Cada perfil possui características distintas, contudo, conhecer essas particularidades é fundamental para entender quais fatores geram motivação ou desmotivação nos colaboradores.

    Dessa forma, ao realizar o mapeamento do perfil da equipe, fica muito mais simples entender qual a melhor maneira de trabalhar a gamificação, buscando estimular cada gamer de maneira individualizada.

    (Nós temos uma surpresa para você: baixe o material que está no final deste artigo e receba um teste com a metodologia DISC para você compartilhar com seus colaboradores)

    Defina um objetivo

    Todo jogo é uma jornada com um resultado a ser conquistado, e na gamificação não seria diferente!

    Agora que o perfil da empresa e dos colaboradores já está mapeado, é preciso definir um objetivo em comum para que todos possam trabalhar de maneira alinhada.

    Nesse momento, é importante não somente determinar aquilo que vai ser alcançado com “o jogo”, mas comunicar de maneira estratégica os principais pontos irão nortear a jornada do colaborador:

    • Qual o objetivo a ser alcançado;
    • Porquê e para que ele existe;
    • Quais benefícios serão alcançados de maneira individual e em grupo.

    Além disso, será preciso dividir o processo em pequenas vitórias a serem alcançadas.

    Por mais que a jornada possa ser longa, a conquista de pequenas vitórias ao longo do percurso irá manter o engajamento e a motivação com o trabalho.

    Então, o trabalho de endomarketing precisa estar fortemente alinhado com o objetivo da implantação da gamificação, o perfil dos colaboradores e a própria cultura organizacional.

    Por fim, cada colaborador saberá para onde está indo e qual o seu papel dentro da empresa, gerando o sentimento de pertencimento.

    Invista na transparência de resultados

    Como em qualquer jogo, a comunicação e o compartilhamento de resultados de maneira clara e transparente é fundamental para que a confiança e credibilidade sejam desenvolvidas.

    Uma maneira de implantar a transparência nesse processo é a elaboração e divulgação de quadros com os rankings dos colaboradores, apresentando sua evolução ao longo de um determinado período de tempo.

    Nesse ponto a empresa deverá solicitar a liberação dos colaboradores para que seus resultados sejam compartilhados. Além disso, deverá ser evitado e punido qualquer ato que venha a gerar o desgaste das relações e competições que impactem negativamente no clima da empresa.

    Assim, o RH deverá estar em constante comunicação com os colaboradores, analisando suas percepções sobre o processo e incentivando que qualquer desconforto seja comunicado.

    Comemore as vitórias

    Todo ser humano possui necessidade de ser valorizado, e por isso, esse é um dos pontos chave da gamificação.

    A comemoração das vitórias alcançadas permite que o desenvolvimento dos colaboradores seja consolidado e reconhecido. Dessa maneira, é de responsabilidade dos gestores fazer com que as vitórias (grandes ou pequenas) sejam comemoradas.

    Assim, são criados marcos de crescimento na jornada do colaborador, definindo quais desafios foram superados e que ele está preparado para novas conquistas.

    Como aplicar o conceito de gamificação no trabalho?

    A visualização da gamificação nas atividades da organização nem sempre é uma tarefa simples, por conta das infinitas possibilidades de utilização.

    E para deixar essa visão mais clara, nós separamos 4 maneiras de aplicar essa estratégia na sua empresa.

    Recrutamento e Seleção

    O processo de recrutamento é a primeira chance de contato dos candidatos com a empresa. Dessa forma, este momento é fundamental para analisar o nível de engajamento, interesse e fit cultural dos futuros colaboradores.

    Por isso, uma das formas de aplicar a estratégia de gamificação durante o processo seletivo é através da elaboração de uma jornada com diversos níveis e pontuações a serem conquistadas pelos candidatos.

    Do mesmo modo é bastante comum que empresas elaborem desafios a serem solucionados pelos candidatos através de problemas reais.

    Metas e objetivos empresariais

    Um dos métodos mais utilizados é a definição de pontuações para a conquista de cada uma das metas estratégicas e individuais. Assim, os resultados podem ser facilmente quantificáveis e o desenvolvimento é melhor percebido.

    Nesse sentido, uma meta a ser trabalhado pelas equipes é a redução dos índices de absenteísmo e o aumento da pontualidade dos colaboradores.

    Gincanas e dinâmicas de grupo

    Você com certeza já participou (ou até mesmo utilizou) da gamificação na empresa, e nem percebeu!

    Isso porque a realização de gincanas, dinâmicas e jogos corporativos são as formas mais comuns e facilmente aplicadas pelas empresas.

    Assim, o método de gamificação é realizado de maneira pontual e são estimulados momentos de interação entre colaboradores de maneira leve.

    Quais resultados são possíveis através gamificação?

    Gamificação como instrumento de engajamento

    A gamificação é uma poderosa ferramenta de engajamento emocional por utilizar mecanismos que envolvem os indivíduos de maneira voluntária e pessoal.

    Contudo, o senso de autonomia e desenvolvimento permitem que os colaboradores se mantenham alinhados com as métricas e objetivos definidos, trabalhando de maneira unificada.

    Melhora o desempenho individual e da equipe

    Além de ser uma das principais estratégias de engajamento, a gamificação é uma importante ferramenta para a promoção do desempenho bem como a produtividade dos colaboradores.

    De acordo com a pesquisa realizada pela TalentLMS com 900 profissionais, 83% dos entrevistados afirmaram que acreditariam que a sua produtividade seria elevada caso as suas atividades fossem mais gamificadas.

    Qualidade de trabalho e clima organizacional

    O ambiente de trabalho fica muito mais leve quando sabemos o nosso papel nos resultados do time e sentimos que estamos contribuindo com as conquistas da empresa.

    Assim, a gamificação possui a capacidade de aumentar a percepção das pessoas sobre o seu próprio trabalho e a qualidade das suas entregas, além de estimular um clima organizacional mais positivo através da percepção de que todos estão trabalhando por um mesmo objetivo.

    Exemplos de aplicação nas empresas

    Veja 3 exemplos de grandes empresas que aplicaram a estratégia para o desenvolvimento da equipe.

    Accenture

    Através da gamificação, a consultoria passou a incentivar o compartilhamento de conhecimentos entre os colaboradores através de blogs, documentos e treinamentos, com a finalidade de fortalecer a cultura e incentivar o espírito de equipe.

    Exército dos EUA

    Com o objetivo de atrair e treinar soldados, o exército passou a utilizar jogos de vídeo game, deixando o processo mais leve, lúdico e instrutivo.

    Google

    A estratégia utilizada pela empresa foi o acompanhamento das despesas de viagens dos colaboradores. Dessa forma, a cada centavo economizado, o valor seria revertido como um extra ao salário, ou direcionado para instituições de caridade.

    Ebook Gamificação Corporativa

    Baixe agora mesmo o eBook “Gamificação Corporativa: Guia Definitivo de Aplicação”. Clique aqui.

    Conclusão

    A gamificação é uma importante estratégia para alinhar os objetivos dos seus colaboradores ao alcance de resultados.

    Existem inúmeras formas de aplicá-la no dia a dia da sua empresa, portanto é necessário entender seu conceito e verificar como poderá ser útil na resolução de uma questão.

    Por fim, há diversos ganhos e benefícios que a gamificação pode oferecer à qualquer processo empresarial, e deve ser desenvolvido primeiro pensando nas pessoas que vão executá-lo.

    Quer saber mais como você pode aplicar essa estratégia e ainda melhorar os índices do RH? Entre em contato com a nossa equipe e conheça as nossas soluções para inovar na gestão de ponto da sua empresa!

  • Deixe um comentário