Pressione ESC para fechar


0

Tendências de RH para 2022

Após diversas mudanças que a pandemia proporcionou para o mundo dos negócios, há um setor que incutiu o conceito de “adaptação” em seu dia a dia: o RH. Através dele, é preciso observar as tendências de RH para o ano de 2022.

Assim, com o retorno à normalidade, as áreas de Recursos Humanos e Departamento Pessoal devem se preparar para novas transformações no próximo ano.

Dessa forma, surgem os questionamentos:

  • O que é esperado do profissional de RH do futuro?
  • O que se espera para o futuro do RH e DP?
  • Quais são as tendências em RH para os próximos anos?

Neste artigo você vai descobrir quais são as principais tendências de RH e DP para 2022 e o que esperar para o futuro dos setores.

  • Qual é o futuro do RH?
  • O que esperar da tecnologia no RH?
  • Contratos e modelos de trabalho para 2022
  • Perfil dos novos profissionais de RH
  • Principais tendências do setor de RH para 2022
  • Conclusão

    Aproveite a leitura!

    Qual é o futuro do RH?

    O estereótipo atribuído às áreas de DP e gestão de pessoas está relacionado a uma imagem de setores:

    • Burocráticos;
    • Inflexíveis;
    • Pouco analíticos;
    • Muito formais.

    Assim, as principais tendências estão relacionadas a mudança do mindset organizacional e a adoção de uma postura mais estratégica.

    Futuro da área de gestão de pessoas

    Quando os profissionais questionam qual é o futuro da área de gestão de pessoas, duas palavras podem resumir a resposta: tecnologia e informação.

    Assim, entre as principais tendências para a área de RH em 2022, estão:

    • Adoção de mais tecnologias e ferramentas para a tomada de decisão;
    • Gestão de informações com segurança;
    • Maior envolvimento de lideranças;
    • Foco na qualidade de vida dos colaboradores;
    • Uso de tecnologias para melhorar processos e gerar informações assertivas.

    Futuro do departamento pessoal

    O ano de 2022 promete ser de transformações para o DP, já que possa por mudanças como:

    • Automatização de processos;
    • Atenção redobrada às mudanças na CLT;
    • Utilização de indicadores estratégicos;
    • Alinhamento com os objetivos organizacionais;
    • Postura mais ativa na tomada de decisão;
    • Uso de ferramentas e controles digitais.

    O que esperar da tecnologia no RH?

    Com toda a modernização de processos e a presença de tecnologias digitais, o modelo tradicional de gestão de pessoas no entanto, vem se adaptando e se transformando em um modelo de “RH tech“.

    Assim, dentre as principais tendências de RH para 2022, está a adoção de tecnologias e softwares visando aumentar os níveis de eficiência dos processos.

    Inteligência Artificial (IA) e Realidade Virtual (RV)

    Mais do que coletar e agrupar dados, é preciso saber como interpretá-los da melhor forma.

    Assim, através da utilização de IA, é possível criar processos eficientes e elaborar ações e estratégias que aumentem o potencial da equipe.

    Além disso, a utilização de RV é um instrumento extremamente eficaz para a criação de simulações que buscam estimular e desenvolver as habilidades dos colaboradores.

    Big Data, Data Analytics e LGPD no RH

    A frase “os dados são o novo petróleo” explica bem o novo posicionamento do RH.

    Dessa forma, serão coletados um grande número de dados para que as melhores estratégias sejam elaboradas.

    Assim, a utilização de tecnologias como Big Data e Data Analytics serão umas das principais tendências do RH e DP para 2022.

    Além disso, com a LGPD em vigor, existe não somente a preocupação em obter as informações, como também a manutenção da segurança em todo o processo de tratamento, armazenamento e compartilhamento.

    Gestão de Jornada e Controle de Ponto Online

    Com a diversidade de modelos de trabalho, a implantação de processos digitais para a gestão de jornada é cada vez mais necessária.

    Por isso, é preciso contar com um software de controle de ponto que ofereça qualidade e segurança para a empresa.

    Folha de Pagamento

    Através da utilização de novas tecnologias, a gestão da folha de pagamento será um processo mais automatizado.

    Mas isso não significa que a atuação do profissional de RH será desconsiderada.

    Pelo contrário, cada vez mais será solicitado um nível maior de conhecimentos e técnicas para a validação das informações.

    Sendo assim, antes da implantação de novas tecnologias, é preciso realizar um estudo detalhado com os principais objetivos a serem atendidos, além de elaborar um planejamento de implementação.

    Dessa forma, é possível estar preparado para possíveis desafios e evitar que erros sejam cometidos.

    Contratos e modelos de trabalho para 2022

    Como ocorreu em grande parte das empresas, a pandemia surgiu como um fator de aceleração de mudanças, e dentre elas está a implantação de novos modelos de contratos de trabalho.

    Se em 2020 os modelos foram implantados por meio da necessidade forçada, em 2021 eles foram aceitos com maior abertura pelas organizações.

    Dessa forma, em 2022, novos modelos contratuais serão um fator decisivo para que os colaboradores optem por se manter ou não empregados em uma organização.

    E isso ficou claro na pesquisa realizada pela consultoria Gartner, com mais de 2.000 profissionais. De cada 10 profissionais, 4 afirmaram que estariam dispostos a pedir demissão de sua empresa caso fosse decidida a volta a um modelo 100% presencial.

    Além disso, um levantamento realizado pelo LinkedIn revelou a diversidade de preferências entre os profissionais com relação aos modelos de trabalho.

    Assim, elas estavam distribuídas da seguinte forma:

    • 43% querem um modelo híbrido;
    • 30% escolheram o home office integral;
    • 27% optam por voltar ao modelo tradicional de trabalho.

    Os resultados destas pesquisas mostram que, cada vez mais, as empresas precisam oferecer diferentes modelos de trabalho para atrair e reter talentos.

    Home office, trabalho remoto e teletrabalho

    Com o desejo pelas modalidades de trabalho não presenciais, os modelos de home office e teletrabalho serão uma realidade ainda mais comum nas empresas.

    Assim, é importante que os profissionais de RH saibam quais são as suas principais características.

    Regido pela Lei nº 13.467 da CLT, o modelo de teletrabalho é definido pela prestação de serviço fora das dependências da empresa, através da utilização de tecnologias que não caracterizam como trabalho externo.

    Nele, não existe a obrigação do controle de jornada do colaborador. Assim, ele só possui direito a banco de horas, hora extra e adicional noturno caso esteja previsto em contrato.

    Já o modelo home office, que significa “escritório em casa”, não é regido por nenhuma legislação específica. Assim, o colaborador possui os mesmos direitos e deveres previstos pela CLT.

    Além disso, este modelo exige o acompanhamento da jornada do colaborador, possuindo os direitos ao banco de horas, hora extra e adicional noturno.

    Freelancers

    Também conhecidos como “freelas”, estes profissionais possuem contrato como pessoa jurídica.

    O principal objetivo é que atuem na execução de processos pontuais do negócio, tendo suas responsabilidades bem como as entregas estabelecidas através de contrato.

    Dessa forma, é importante lembrar que este profissional não possui vínculo empregatício.

    Perfil dos novos profissionais de RH

    Para acompanhar as diversas mudanças organizacionais e tecnológicas, o perfil dos profissionais de RH precisa se transformar.

    Assim, será necessário o desenvolvimento de uma maior diversidade de competências.

    Dessa maneira, para facilitar o entendimento e a busca por novos perfis profissionais, a empresa de tecnologia Degreed divulgou um relatório com as habilidades mais procuradas em profissionais de diversas áreas, incluindo o RH.

    Habilidades Comportamentais do profissional de RH

    O RH deve atuar como um parceiro para a resolução de problemas e promoção de soluções alinhadas aos objetivos da empresa.

    Assim, dentre as principais soft skills (competências comportamentais) a serem desenvolvidas, e buscadas nos profissionais da área, estão:

    • Comunicação;
    • Negociação;
    • Criatividade;
    • Aprendizado contínuo;
    • Liderança;
    • Empreendedorismo.

    Habilidades Técnicas do profissional de RH

    Além das habilidades comportamentais, as hard skills (competências técnicas) também são elementos essenciais a serem buscados nos profissionais de RH orientados para o futuro.

    Dentre elas, estão:

    • Programação e TI avançadas;
    • Análise de dados;
    • Conhecimentos em estatística;
    • Habilidades em softwares;
    • Gerenciamento de projetos.

    Principais tendências do setor de RH para 2022

    People Analytics

    O termo já é bastante conhecido entre os profissionais dá área de RH, sendo uma metodologia que utiliza dados para analisar os colaboradores de uma empresa.

    Dessa forma, através da coleta e processamento de informações, é possível elaborar e alimentar indicadores de RH que promovam uma melhor tomada de decisão.

    Por exemplo:

    • Faturamento por colaborador;
    • Índice de diversidade organizacional;
    • Tempo de adaptação do novo colaborador;
    • Turnover;
    • Resultados por setores;
    • Número de vagas fechadas em um período;
    • Níveis de satisfação e engajamento dos colaboradores;
    • Índices de absenteísmo no trabalho.

    Através da metodologia, o RH passa a utilizar informações mais concretas para responder aos questionamentos da gestão, evitando o uso da subjetividade.

    Assim, a visão sobre os colaboradores passa a ser mais estratégica, contribuindo para a construção de mais e melhores resultados.

    Recrutamento e Seleção Online

    A partir da adoção de novos modelos de trabalho, o recrutamento precisa ser revisado a fim de contemplar as plataformas e ferramentas digitais nas etapas do processo.

    Assim, apesar de ser uma mudança temida por alguns profissionais, a realização de processos de recrutamento on-line apresenta inúmeras vantagens tanto para a empresa quanto para o próprio candidato.

    Por exemplo:

    • Redução de custos com deslocamento, materiais e aluguel de espaços;
    • Promoção de maior diversidade cultural de perfil de candidatos;
    • Realização de triagens de currículos com maior agilidade e assertividade;
    • Geração de uma melhor experiência para o candidato;
    • Maior alimentação do banco de talentos;
    • Otimização de tempo;
    • Busca por um candidato que realmente tenha um fit cultural com a empresa;
    • Melhoria na percepção da imagem da empresa.

    Manutenção do clima organizacional físico e à distância

    Com a acelerada implantação dos modelos de trabalho à distância, a preocupação com a manutenção do clima organizacional têm sido um dos grandes desafios a serem enfrentados.

    Afinal, o clima organizacional impacta diretamente em fatores como:

    • Produtividade;
    • Trabalho em equipe;
    • Sentimento de pertencimento;
    • Aumento da criatividade;
    • Melhoria na comunicação;
    • Redução de conflitos.

    Dessa forma, a realização periódica de pesquisas de clima organizacional é fundamental para a identificação de elementos que geram insatisfação e a elaboração de estratégias e ações com maior assertividade.

    Foco na saúde mental da equipe

    A preocupação com a saúde mental é, além de uma necessidade, um elemento de extrema importância para os profissionais, ao passo que as empresas passaram a repensar a maneira de lidar com as pessoas.

    Assim, os candidatos estão aceitando ou recusando propostas de empresas que se preocupam com a saúde mental dos colaboradores.

    Dessa forma, o investimento em um maior equilíbrio e bem-estar da equipe já não é mais um diferencial, mas uma necessidade estratégica para manter a competitividade e atratividade da empresa para profissionais no mercado.

    Gamificação

    A gamificação é uma das principais tendências de RH para 2022, visto que essa estratégia busca aumentar o engajamento da equipe na busca de resultados.

    Dessa forma, é possível aumentar o sentimento de trabalho em equipe e o comprometimento com as entregas, estimulando a geração de laços entre os colaboradores seja no modelo de trabalho presencial ou online.

    Utiliza-se da lógica dos games para promover um ambiente lúdico e dinâmico, e a partir de desafios e metas a serem superadas, e por fim, uma recompensa é estabelecida diante do desempenho dos colaboradores.

    Sendo assim, além de aumentar a criatividade e a competição saudável entre setores, a estratégia pode ser utilizada como uma ferramenta de avaliação do desempenho do colaborador, facilitando a elaboração de um plano de desenvolvimento.

    E se você quer descobrir como implementar a gamificação na sua empresa, é só conferir o nosso e-book GAMIFICAÇÃO CORPORATIVA: Guia Completo de Aplicação.

    Aumento da cartela de benefícios

    As expectativas dos colaboradores estão mudando rapidamente. No entanto, é papel do RH oferecer soluções que atendam às suas necessidades e mantenham a atratividade da empresa como marca empregadora.

    Por isso, outra grande tendência de RH é a oferta de benefícios diversificados.

    Assim, cada colaborador poderá escolher as vantagens que mais se adaptam aos seus desejos, eliminando as limitações que uma cartela de benefícios padrão poderia gerar.

    Cultura de feedback presencial e virtual

    A pandemia ressignificou o trabalho para diversos profissionais, que passaram a perceber sua atuação não somente como uma forma de obter renda, mas também como um caminho que deve estar alinhado ao seu propósito.

    Assim, uma das principais tendências de RH é a implantação da cultura do feedback, com o objetivo de promover melhores relacionamentos e a percepção de alinhamento e crescimento para a equipe.

    Dessa forma, é essencial que as lideranças estejam preparadas para oferecer feedbacks que possibilitem a evolução de seus liderados, seja de maneira presencial ou virtual.

    Employer Branding

    O alinhamento entre o marketing e a área de gestão de pessoas será uma ação ainda mais presente nas empresas.

    Assim, o investimento em employer branding, ou “marca empregadora”, é uma grande tendência de RH, com o objetivo de manter e atrair os melhores talentos para as empresas.

    Conclusão

    Os anos de 2020 e 2021 apresentaram para o mercado a necessidade de se preocupar cada vez mais com a motivação e qualidade de vida dos colaboradores.

    Contudo, a partir dos conhecimentos e experiências sofridas nos últimos tempos, o ano de 2022 será marcado pela consolidação de mudanças e inclusão de novas estratégias com o objetivo de promover o alinhamento entre o bem-estar da equipe, propósito coletivo e os objetivos organizacionais.

    Dessa forma, as áreas de gestão de pessoas e departamento pessoal devem se posicionar como os principais aliados da empresa na busca por resultados, fornecendo dados e informações concretas para um melhor processo de tomada de decisão.

    Por isso, é fundamental que os profissionais se mantenham atentos e atualizados sobre as principais tendências de RH para 2022, atuando como consultores na elaboração de ações para impulsionar os resultados da empresa.

  • Deixe um comentário