INDICADORES DE RH

10 indicadores de RH mais importantes + como medir

Os indicadores de RH auxiliam efetivamente as empresas, já que possibilitam a análise dos índices de crescimento da própria empresa, de desempenho dos funcionários e muito mais.

Assim, eles permitem identificar os resultados do negócio e do setor de Recursos Humanos, apontando se as ações adotadas têm fornecido o retorno previsto.

Se devidamente empregados, os indicadores podem nortear os gestores na tomada de decisões, o que gera impactos positivos em toda a empresa. Para entender mais e com detalhes, continue a leitura!

O que são indicadores de RH?

Conforme já citado, os indicadores de RH são elementos de alta relevância para que o processo de organização de uma empresa funcione bem.

Eles precisam de uma mensuração correta para ajudar no bom desempenho do negócio, tanto que, na atualidade, devido a modernização dos procedimentos, muitas organizações têm aderido a esta modalidade para a verificação do avanço de suas empresas. 

Tais indicadores avaliam o real cenário de qualquer que seja o negócio. Além disso, colabora para que possíveis ameaças sejam identificadas e sanadas. E ainda, servem como norte para a tomada de decisões dos gestores, com o objetivo de resolver erros existentes. 

Logo, é possível dizer que eles são bem-vindos para a administração mais efetiva de uma empresa, sobretudo por viabilizar a análise do desempenho dos seus diferentes setores, a exemplo da produtividade dos colaboradores, do crescimento empresarial e até mesmo do diferencial competitivo. 

Por demonstrarem a realidade das empresas, os indicadores de RH fornecem dados que:

  • propiciam aos gestores a avaliação e adoção das melhores decisões;
  • fornecem mais segurança nas ações que ajudarão a romper obstáculos existentes;
  • indicam ameaças e cenários próximos.

É preciso destacar, que, todavia, as informações obtidas não apresentam os motivos que originaram os problemas. Há apenas uma indicação de fatos.

Assim, não basta conhecer e monitorar os indicadores. O êxito do negócio dependerá da adoção de um sistema de estratégias que ajudarão no melhor desempenho da empresa, permitindo, então, que muito provavelmente haja o sucesso corporativo.

Quais são os principais indicadores de RH? Conheça os 10 mais usados 

Por existirem muitos indicadores de RH, é preciso destacar que a escolha de cada um caberá às organizações, de modo que devem escolher a que melhor se ajusta à suas necessidades. 

Reunimos na lista a seguir os principais indicadores mais utilizados. Confira cada um, aprenda a calculá-los e compreenda de uma forma simples!

1. Indicadores de recrutamento e seleção

Indicadores de recrutamento e seleção cooperam na questão de avaliar e aperfeiçoar o desenvolvimento do negócio e isso pode acontecer ainda no período de contratação de pessoal. Por meio desta seleção, há uma otimização no processo seletivo, dando a ele mais celeridade e efetividade.

Uma maneira de realizar um cálculo para saber se existe uma taxa considerável de vagas fechadas no prazo é a seguinte:

  • Vagas no prazo (%) = vagas fora do prazo ÷ total de vagas x 100

Lembrando que o tempo de fechamento será melhor à medida que o valor apurado esteja mais próximo de zero.

2. Índice de retenção de talentos

Pode-se afirmar que a retenção de talentos consiste em ações realizadas pelo departamento de Recursos Humanos para garantir a permanência dos colaboradores na empresa.

Isso é realizado por meio de um grupo de práticas que colaboram para uma cultura organizacional que seja mais agradável aos olhos dos funcionários.

Logo, o índice de retenção de talentos é realizado para identificar se as estratégias utilizadas na organização perante os seus colaboradores tem se mostrado eficiente, amparando-se na questão de competências e efeitos produzidos.

Por meio dele é possível compreender quais são as atitudes necessárias para que haja um aumento no engajamento, bem como a redução no referido índice.

Para calcular as informações obtidas é preciso aplicar um questionário de avaliação de desempenho, cujos dados sejam especialmente calculados por cada setor da empresa, identificando os pontos de melhoria existentes, a fim de agir preventivamente e evitar que bons talentos sejam perdidos.

3. Custo per Capita de Benefícios

O custo per capita de benefícios é um indicador de RH apto a apresentar dados importantes a respeito das despesas individuais de cada profissional na equipe. 

É certo que os benefícios consistem em elementos importantes de retenção de talentos numa instituição. Logo, é fundamental ter ciência do valor investido em cada colaborador nesta questão.

O cálculo é realizado dividindo o valor efetuado em investimentos de benefícios pelo número de funcionários da empresa, e a fórmula para calcular o custo per capita de benefícios, por sua vez, é da seguinte maneira:

  • Custo per capita dos benefícios = investimento total em benefícios ÷ o número total de colaboradores.

Além de calcular os referidos custos, existe, por consequência, o fornecimento de informações que servem de norte para os investimentos, revelando setores mais produtivos ou não.

Como visto, tal indicador compõe o custo total de cada colaborador e ajuda a traçar mecanismos que auxiliem no remanejamento ou até mesmo estratégias que viabilizem a retenção de talentos.

E ainda, colabora para a potencialização da satisfação dos funcionários de determinado setor dentro da organização.

4. Absenteísmo 

O absenteísmo é a ausência de pontualidade e de assiduidade na execução de deveres e obrigações. Em se tratando de trabalho, ele tem ligação com as faltas ou ausências do funcionário.

O referido indicador define a quantidade de colaboradores que se ausentam de suas funções em determinado período, seja de forma integral ou parcial. Vale dizer que, questões como afastamentos, atrasos e faltas são capazes de ajudar a verificar o nível de satisfação dos profissionais.

Ademais, é preciso buscar o conhecimento da existência de alguma situação pontual acerca do engajamento dos funcionários, já que o absenteísmo pode ser reduzido em ambientes de trabalho que sejam adequados e acolham cada membro da equipe.

Para calcular a taxa do absenteísmo, utiliza-se o fator Bradford, da seguinte forma: 

  • Fator Bradford = (F x F) x D

Frise-se que F é o total de faltas por pessoa; e D, o número total de dias ausentes. Sendo assim, para ser considerada adequada, a taxa do absenteísmo deverá permanecer abaixo de 450.

5. Rotatividade ou turnover

Para conferir a efetividade dos procedimentos da empresa quanto aos seus processos seletivos, avaliar o clima organizacional e outros procedimentos pertinentes, é fundamental calcular o índice de rotatividade de funcionários. 

Isso porque a rotatividade interfere diretamente na saúde financeira da organização, gerando custos ligados às rescisões de contratos de trabalho, às novas contratações e por consequência, aos treinamentos.

Por isso, o mais adequado é que a taxa de turnover se verifique abaixo de 5%. Deste modo, para calculá-la utiliza-se a fórmula abaixo indicada:

  • Turnover (%) = Número de funcionários desligados ÷ número total de funcionários ativos no mesmo período x 100 

6. Índice de satisfação dos colaboradores ou Clima Organizacional

Existindo um elevado nível de satisfação dos colaboradores, há uma maior probabilidade de que estes sejam mais produtivos e assim, uma maior possibilidade de alcance das finalidades da empresa. Tal métrica pode ocorrer por meio de perguntas como estas:

  • O quanto você se sente satisfeito com seu local de trabalho atual?
  • O quanto seu local de trabalho atual atende suas expectativas?
  • Com relação ao seu trabalho atual, qual a distância entre ele e o seu trabalho ideal?

As perguntas deverão ser respondidas em escala de 1 a 10, a medida que a maior nota será considerada o melhor resultado. 

Em seguida, com as informações obtidas, faz-se o seguinte cálculo:

  • { [ ( Soma de todas as respostas ÷ 3 ) – 1 ] ÷9 } x 100

O melhor resultado é o que supera 66 pontos.

7. Produtividade no expediente de trabalho

A efetividade de uma empresa se associa de forma direta à produtividade de seus colaboradores. Desta forma, há uma maior produção, redução de custos e de erros. Por intermédio deste recurso também é possível visualizar quais funcionários apresentam melhor desempenho perante a equipe.

A fórmula para avaliação da produtividade durante o expediente de trabalho é esta:

  • Produtividade (%) = produtos ou serviços gerados ÷ recursos utilizados

8. ROI de treinamentos

O Retorno sobre Investimentos em Treinamentos (ROI) tem a finalidade de avaliar se a aplicação de capital em capacitação está cooperando para melhores resultados, bem como diminuindo falhas e prejuízos.

Por meio dele pode-se analisar a repercussão que os treinamentos ocasionam nos processos de uma empresa.

O cálculo deste indicador é efetuado com a soma das despesas prévias ao treinamento comparadas com este mesmo cálculo depois que a capacitação dos funcionários acontece.

9. Índice de reclamações trabalhistas

Por meio dele é que existe o apontamento de erros na gestão, divergências na empresa e ausência de observância da legislação que ampara os trabalhadores. Estas informações dizem respeito a importantes elementos para avaliação da idoneidade da empresa diante de seus colaboradores.

Assim, há uma análise quanto às condições de trabalho e quanto à responsabilidade social da instituição, ou seja, se ela têm mantido a saúde e a integridade de seus colaboradores, bem como, se existem pontos irregulares.

Para calculá-lo, basta fazer o cálculo a seguir:

  • Reclamações trabalhistas = (número de reclamações trabalhistas / número de profissionais desligados) x 100

10. Avaliação de aprendizagem

Trata-se de um dos indicadores mais aplicados por equipes responsáveis por treinar e auxiliar no desenvolvimento profissional de colaboradores, sobretudo, por ser o encarregado de fornecer dados acerca do percentual de conteúdo absorvido pelo profissional.

O uso de treinamentos para os profissionais colabora para o fortalecimento do desempenho de cada um na empresa, aumentando a qualidade de seus serviços, além de passar para outros colegas de equipe os conhecimentos adquiridos.

Assim, a avaliação de aprendizagem é fundamental para identificar se os treinamentos escolhidos foram os mais ajustados à realidade e se houve engajamento do funcionário. 

Usualmente a coleta das informações é realizada por intermédio de avaliações, cuja administração pode acontecer das maneiras a seguir descritas:

  • Aplicação de um questionário depois que a capacitação é finalizada;
  • A comparação por meio de uma avaliação realizada antes e depois do evento;
  • Realização de uma prova para aquele que não tiver participado do treinamento e também para quem esteve presente. A escolha demonstra as necessidades dos funcionários, bem como, se elas serão resolvidas depois de finalizada a preparação.

Quais ferramentas podem ajudar com os indicadores de RH?

Para que os efeitos advindos dos indicadores de RH sejam mais precisos, é fundamental o seu uso em conjunto com ferramentas efetivas. Assim, saber quais são e como utilizá-las será essencial para efetuar melhores avaliações. Observe algumas delas a seguir:

Plataforma Ponto Icarus

A plataforma da Ponto Icarus permite a  geração de relatórios com base nos dados da empresa em questão. Sendo assim, é possível obter relatórios de:

  • Absenteísmo;
  • Turnover;
  • Adicional noturno;
  • Banco de horas;
  • Entre outros.

Os relatórios são gerados com apenas um clique, tendo em vista que no dia a dia todos os dados da empresa e de seus colaboradores já ficam armazenados direto na plataforma.

Veja como fica o layout da página ao gerar um relatório:

Weekdone

Esta ferramenta corresponde a um software que gera um relatório semanal, de forma que seu uso é direcionado para gerenciamento de equipe, estipulação de metas e viabilizar uma melhor comunicação junto à equipe. 

Por meio dele, é possível manter gestores e colaboradores atualizados quanto a tarefas, de modo que os objetivos de longo prazo podem ser criados, gerenciados e acompanhados.

Geckoboard

Trata-se de uma das ferramentas mais completas, podendo ser aplicada por qualquer empresa, já que mede outros elementos além dos indicadores. Nele, o usuário visualiza todos os números de uma única vez, e também, possui mais clareza para adoção de decisões.

Power BI

A ferramenta Power BI se refere a um serviço de análise de negócios em que sua finalidade é a de facilitar a formação de relatórios e dashboards. Considerada uma das melhores da atualidade, suas análises são mostradas claramente e de forma interativa, facilitando a sua compreensão, o que coopera para se adotar as melhores decisões. 

Qulture.Rocks

Esta ferramenta é centrada na gestão de desempenho das equipes, possibilitando o registro de indicadores da empresa, seja de áreas ou de equipes específicas.

Ela também fornece toda a estrutura pertinente para a realização de feedbacks e realização de Planos de Desenvolvimento Individuais.

E então, o que achou de aprender mais sobre os indicadores de RH? Compartilhe com mais pessoas que participam do setor de RH e podem se interessar pelo tema.

Inscreva-se e receba o nosso melhor conteúdo!

Conteúdos incríveis sobre produtividade, atualizações e ferramentas!

Deixe um comentário

Pressione ESC para fechar