Pressione ESC para fechar


0

A importância do controle de ponto para postos de combustível

Entender a importância do controle de ponto é fundamental para o desenvolvimento saudável de uma empresa.

Na contratação de um colaborador são definidas diversas condições que estabelecem uma acordo entre a empresa e o contratado, dentre elas está a jornada de trabalho e o registro dela.

Para controlar a carga horária e garantir que todos os deveres sejam cumpridos entre ambas as partes, é necessário gerenciar o controle de pontos para se garantir também os direitos.

Já que o controle de ponto é essencial, por que não escolher um formato que traga muitos benefícios para o departamento de recursos humanos?

Ao contrário da percepção de que o controle de ponto é mera formalidade, a gestão de ponto não é apenas um meio para controlar entrada, intervalos e saída.

A gestão eficiente da jornada precisa reunir dados de forma intuitiva para que o próprio colaborador faça a gestão do seu próprio tempo. Gestores e supervisores são beneficiados quando conseguem identificar como otimizar o tempo da equipe.

Neste cenário das petrolíferas nos deparamos com mais de 40 mil postos de combustíveis somente no Brasil. A fim de ilustrarmos, imagine que cada posto tenha no mínimo 5 colaboradores: esse número multiplicado pela quantidade de postos no país resulta em 200 mil colaboradores sendo frentistas, gerentes, atendentes, lubrificadores, etc.

O tratamento e fechamento de ponto de forma manual ou com relógios de ponto ultrapassados é realidade em muitos postos de combustível. Além de ser um processo muito demorado, a má gestão e falta de controle em tempo real pode influenciar na folha de pagamento e não garantir os direitos das empresas e dos colaboradores.

Isso vale para qualquer porte de empresa. Se a sua empresa tem 10 colaboradores ou 100, o lançamento das horas extras, faltas ou atrasos podem ser otimizados na mesma intensidade sem comprometer a obrigação legal prevista pela CLT.

Você sabe quais são essas obrigações que a lei impõe? Como organizar isso da melhor forma sem afetar a folha de pagamento com cálculos errados ou não contabilizados?

Neste artigo você aprenderá tudo sobre o controle de ponto para melhorar ou até mesmo encontrar novos caminhos para gerenciar a jornada dos seus colaboradores, especialmente de postos de combustível.

 Veja os assuntos que serão abordados:

  • Controle de Ponto: o que é e por que a minha empresa deve realizar?

  • O que a Legislação diz sobre controle de ponto?

  • Quais são os tipos de Registro de Ponto?

  • Por que adotar um sistema de controle de jornada do colaborador?

  • Como a Ponto Icarus pode ajudar a sua empresa?

  • Conclusão

Controle de Ponto: o que é e por que a minha empresa deve realizar?

O controle de ponto ou controle da jornada é o processo de registrar os horários de entrada, intervalos e saída dos colaboradores, etc. Por meio de um sistema que pode ser manual, eletrônico ou online, como será mostrado mais adiante.

Através dele, é possível fazer a gestão das equipes, definir estratégias corporativas, como: ter banco de horas ao invés de ter sempre custos com horas extras e possibilitar ao RH as informações da jornada de todos os colaboradores.

Para imaginar: Como seria o funcionamento de um posto de combustível se não tivesse algum regulamento em lei que controlasse a jornada do colaborador?

O que a Legislação diz sobre controle de ponto?

Antes de setembro de 2019, qualquer empresa com mais de 10 colaboradores deveria realizar o controle de horas trabalhadas. Após a aprovação da Lei da Liberdade Econômica (L13874) que entende a importância do controle de ponto, a nova norma regulamenta que esse processo é obrigatório para mais de 20 colaboradores.

Ou seja, a empresa precisa ter um sistema para o registro de ponto dos colaboradores ao ter um quadro maior que o número previsto em lei. Isso vale para os colaboradores internos e externos, conforme o artigo 74 descrito na íntegra abaixo:

“Art. 74. O horário de trabalho será anotado em registro de empregados.

§ 2º Para os estabelecimentos com mais de 20 (vinte) trabalhadores será obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções expedidas pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, permitida a pré-assinalação do período de repouso.

§ 3º Se o trabalho for executado fora do estabelecimento, o horário dos empregados constará do registro manual, mecânico ou eletrônico em seu poder, sem prejuízo do que dispõe o caput deste artigo.”

Ainda falando da legislação trabalhista, a Portaria 1510 do Ministério do Trabalho (MTE) é a principal legislação relacionada ao controle de ponto eletrônico, e trata dos pré-requisitos necessários para a implementação desse processo nas empresas.

Mas, assim como tudo passa por evoluções, o questionamento das organizações para regulamentar outras formas de controle de jornada gerou um grande debate no plenário, o que levou o MTE a considerar uma nova portaria.

Dessa forma, houve a concretização da Portaria 373, responsável por regulamentar os processos alternativos do controle de horas.

Essa portaria passou a ser via Convenção ou Acordo Coletivo entre empresa e sindicato, atribuídas aos aplicativos de controle de jornada. Nisto, foi estabelecido os principais requisitos para que as empresas responsáveis por esses softwares se adequarem à lei de controle de jornada.

Confira as Portarias 1510 e 373 na íntegra:

Portaria 1510

”Art. 1º Disciplinar o registro eletrônico de ponto e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto – SREP.

Parágrafo único. Sistema de Registro Eletrônico de Ponto – SREP – é o conjunto de equipamentos e programas informatizados destinado à anotação por meio eletrônico da entrada e saída dos trabalhadores das empresas, previsto no art. 74 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943.

Art. 2º O SREP deve registrar fielmente as marcações efetuadas, não sendo permitida qualquer ação que desvirtue os fins legais a que se destina, tais como:

I – restrições de horário à marcação do ponto;

II – marcação automática do ponto, utilizando-se horários predeterminados ou o horário contratual;

III – exigência, por parte do sistema, de autorização prévia para marcação de sobrejornada; e

IV – existência de qualquer dispositivo que permita a alteração dos dados registrados pelo empregado.”

Portaria 373

“Art. 1º – Os empregadores poderão adotar sistemas alternativos de controle da jornada de trabalho, desde que autorizados por Convenção ou Acordo Coletivo de Trabalho.

Art. 3º – Os sistemas alternativos eletrônicos não devem admitir:

I – restrições à marcação do ponto;

II – marcação automática do ponto;

III – exigência de autorização prévia para marcação de sobrejornada; e

IV – a alteração ou eliminação dos dados registrados pelo empregado.”

Quais são os tipos de Registro de Ponto?

De acordo com as leis trabalhistas, há 04 tipos de controle de ponto, sendo eles:

  • Manual
  • Cartográfico ou mecânico
  • Eletrônico (REP)
  • Alternativo (digital ou online)

Ao observarmos a história, todos foram bem úteis para as empresas ao decorrer dos anos, portanto, cada um possui suas particularidades. Por exemplo, controlar dados por meio de anotações no papel e realizar o mesmo controle online ou digitalmente,  ilustra a transformação digital que o mundo vivencia diariamente.

Ainda que a legislação regulamenta por meio de obrigações e deveres, não impõe a obrigatoriedade em se ter um modelo específico de controle de ponto, que fica a critério da empresa.

A importância do controle de ponto pode parecer óbvia, mas ela não é. O registro fidedigno é um direito das empresas e dos colaboradores, e pode também servir de segurança jurídica. Uma boa plataforma para gerenciar a jornada do colaborador pode ser uma peça fundamental para a gestão de tempo, recursos e melhor comunicação entre os envolvidos.

Confira os tipos de controle de ponto a seguir.

Controle de ponto manual

O controle de ponto manual é aquele feito por anotações no papel, seja por um livro de ponto ou fichas impressas pelo RH da empresa, no qual o colaborador preenche com as informações abaixo:

Elimine controle de ponto manual da sua empresa. Conheça a Ponto Icarus

  • Nome completo;
  • Horários de entrada, intervalos de almoço e retorno, e a saída;
  • Assinatura do colaborador.

Após o registro, o departamento de recursos humanos lança esses dados numa planilha no Excel ou em um sistema complementar.

Normalmente, esse formato é utilizado em pequenas empresas, por ter um número baixo de funcionários, porém, é suscetível a erros e falhas, já que é  preenchido manualmente.

Ou seja, nem sempre o que é mais barato é o melhor para o seu negócio.

De acordo com a súmula 38 do TST, é inválido como meios de prova a marcação de ponto uniforme, por exemplo: entrada às 8h, almoço às 12h e saída às 18h, isto é, a marcação de números redondos, já que é algo esporádico tal coincidência. Isso leva a mais um erro comum a ocorrer no controle de ponto manual.

Controle de ponto cartográfico ou mecânico

Controle de ponto

Este foi o primeiro relógio de ponto para controlar a jornada dos colaboradores. O controle de ponto cartográfico ou também conhecido como mecânico, é realizado por meio de cartões inseridos num relógio.

Esses cartões contém o nome e função do funcionário, e são inseridos na máquina – que carimba com os horários de entrada, pausa e saída.

Este sistema se assemelha ao controle de ponto manual, portanto, ao invés do colaborador preencher as informações, a máquina realiza essa função. Isso mostra um avanço tecnológico diante ao modelo anterior, otimizando processos e trazendo maior segurança.

Mas ainda assim pode trazer erros e falhas no processo, já que a junção dos dados é feito manualmente pelos profissionais de RH numa planilha de Excel ou sistema complementar.

Sistema REP

Controle de Ponto REP

O controle de ponto eletrônico ou sistema REP (Registrador Eletrônico de Ponto) é o mais utilizado entre as empresas, principalmente após a publicação da Portaria 1510 de 2009, que regulamentou o uso deste modelo.

A utilização deste modelo é através de um cartão magnético, onde o colaborador insere ou aproxima no registrador eletrônico para que os dados sejam captados automaticamente.

Uma evolução desse sistema foi a inclusão do registro da digital, o que garante mais confiabilidade na hora do registro de ponto, já que o cartão pode ser aproximado no relógio de ponto por outra pessoa, e não o colaborador em questão.

De tais formas, é possível marcar todas as entradas e saídas da jornada sem precisar contatar o RH com frequência.

Este formato também representou uma revolução no mercado, já que possibilitou duas maneiras de marcar o ponto – inserir e aproximar.

Outro ponto a destacar, é que cada relógio possui um documento fiscal (MRP ‐ Memória de Registro de Ponto), portanto, deve estar sob a guarda do empregador que adquiriu e fez o cadastro no MTE 1.510/2009.

Além disso, o colaborador passa a ter o direito de ter um comprovante de sua batida de ponto, já que esse sistema ainda apresenta falhas e muitas inconsistências de ponto pela demora em contabilizar o registro, ou falta de manutenção no relógio.

Aplicativo de controle de ponto alternativo ou online

aplicativo de ponto eletrônico

O controle de ponto alternativo ou online é o último e mais atual sistema implementado no mercado. Ele atua de forma online ou offline, no que facilita o acesso para todos os colaboradores e pode ser utilizado em qualquer aparelho digital (computadores, notebooks, smartphones, etc).

Além dos meios mais comuns citados acima, ao se tratar de locais de trabalho como postos de combustível, o aplicativo Ponto Icarus, por exemplo, também permite o registro por meio de um tablet, sendo necessário apenas a instalação de um aplicativo, e a batida pode ser realizada através de reconhecimento facial, sem sequer o colaborador encostar no aparelho.

De forma simplificada e muito prática, o registro dos horários é feito por login e senha, ou reconhecimento facial, e todos esses dados são armazenados na nuvem.

A importância do controle de ponto aliado aos dados precisos e fidedignos são essenciais para controlar os recursos financeiros e o tempo de gerenciamento desses dados. As facilidades tecnológicas hoje são verdadeiros aliados da gestão das empresas para a tomada de melhores decisões.

Assim, as empresas e os funcionários possuem a informação em tempo real referente às escalas, jornadas de trabalho, horários de entrada, intervalos e saídas, além de ter conhecimento da junção das horas extras no banco de horas.

É o único meio que possibilita o gerenciamento em tempo real, facilitando o compartilhamento e a integração desses dados em qualquer plataforma, além de que o tratamento não precisa ser feito no fim do mês e afogar o departamento de RH com inúmeras alterações de ponto para realizar o fechamento da folha de pagamento.

Tudo isso é possível com a Ponto Icarus, uma ferramenta de controle de ponto que gerencia a jornada dos seus colaboradores e atua para otimizar o tempo aplicado em processos que não precisam ser demorados. Temos um sistema completo com ótimo custo-benefício que levará o seu RH para outro patamar.

Por que adotar um sistema de controle de jornada do colaborador?

Não é atoa que a CLT e as legislações compreendem que existe uma importância para o controle de ponto nas empresas, e que ela serve para garantir os deveres e as obrigações de ambas as partes.

Como falado ao decorrer deste artigo, o controle de ponto já foi um grande problema para o departamento de recursos humanos, por demandar muito tempo para o lançamento da jornada do colaborador.

Outra questão comum é o setor já ter contratado algum sistema, mas ao longo da utilização foi encontrado muitas burocracias e funcionalidades incompletas.

Essa realidade ainda é recorrente nas empresas. Como você conferiu nos tipos de registro de ponto, porém, existem poucas formas para gerenciar de maneira eficaz.

Se a sua empresa tem uma alta taxa de absenteísmo, é um sinal que existem algumas falhas na gestão de pessoas, logo isso pode ser resolvido com um bom controle de ponto dos seus colaboradores.

Adotar um sistema para controlar a jornada do profissional é benéfico em diversos tópicos, confira:

Controle de frequência e turno

Com um sistema eficiente, é possível analisar a carga horária, intervalos intra e interjornada, adicional noturno e horas extras dos colaboradores. Dados essenciais para a organização estratégica da empresa.

Redução de Inconsistência de Ponto

No controle de ponto manual ou por relógio, os erros mais comuns são:

  • Inconsistência de ponto por esquecimento de marcação
  • Inconsistência de ponto mesmo quando o colaborador registra e possui comprovante
  • Falta de Confiabilidade por preenchimento manual
  • Falha da máquina ou REP

Ao adotar um sistema de controle de ponto e jornada do colaborador como a Icarus, sua empresa reduz as chances de ter falhas nos seus processos.

Nosso sistema otimiza o tempo do seu RH em até 80% para corrigi-las a qualquer momento, e não apenas no fechamento da folha.

Segurança para profissionais de empresas petrolíferas

São diversos deveres que as organizações petrolíferas precisam se preocupar com o colaborador.

Com um controle de ponto alternativo que atenda às suas necessidades, os processos são mais seguros para ambas as partes. Sendo assim, pode evitar problemas que possam surgir na folha de pagamento ou no controle de banco de horas.

Além disso, o sistema Icarus permite segurança e confiabilidade nas informações de registro de ponto. Para empresa e colaborador, isso evita constrangimento de ambas as partes e prova com fidedignidade a marcação correta.

Praticidade e redução de custos

Além do mais, ter um sistema torna todas as ações mais práticas, já que a automatização proporciona isso.

Já foi destacado o quanto optar por um sistema que otimiza tempo traz resultados muitos satisfatórios para uma empresa. Mas não é só isso, os valores gastos em manutenção podem ser reduzidos ou não existir mais.

Por exemplo, se uma empresa utiliza o controle de ponto eletrônico, o famoso sistema REP, ela precisará se atentar a compra de bobinas de papel (para o comprovante de ponto) e manutenções recorrentes.

Agora, se a mesma organização optar por um sistema da última geração, ela pagará menos e ainda terá mais integrações, funcionalidades, atividades, otimização de tempo e recursos a seu favor.

Como a Ponto Icarus pode ajudar a sua empresa?

Controlar a jornada do colaborador requer expertise no assunto para atender todas as  expectativas do mercado. Somos mais que uma ferramenta de marcação de ponto. Otimizamos o fechamento da folha de pagamento e até a distribuição dos holerites de uma forma totalmente prática e intuitiva.

Para isso, a Ponto Icarus desenvolveu o melhor sistema que atende muito bem os postos de combustível. Nossa plataforma é capaz de se adequar a sua necessidade para a marcação de ponto dos seus colaboradores.

Com o nosso sistema, é possível realizar a marcação de ponto em qualquer lugar dentro da demarcação território pré-estabelecida no nosso aplicativo, proporcionada pela geolocalização.

São diversas formas para o controle de ponto online, sendo elas: reconhecimento facial ou através de um clique. Essas possibilidades atendem todos os públicos, o que torna aplicável em qualquer segmento.

O aplicativo pode ser instalado em qualquer aparelho, como: smartphones, tablets, computadores e outros tipos de equipamentos com câmeras.

Além de tudo isso, você não precisa estar sempre conectado com a internet, uma vez que a funcionalidade é disponível também offline.

Vamos conhecer mais um pouco do que a Ponto Icarus tem a oferecer?

  • Múltiplas formas de registrar o ponto (reconhecimento facial, login e senha)
  • Base de dados e informações sobre os colaboradores em tempo real
  • Gerenciamento das escalas da jornada do colaborador
  • Fechamento da folha de ponto pela plataforma
  • Marcação do ponto online e offline
  • API de Integração
  • Compartilhamento de documentos, como holerites e qualquer PDF
  • Notificações para lembrar o colaborador de registrar o ponto
  • Base de dados de quem está de férias, folgas, jornadas e escalas

Se você é associado ao SINDIPETRO/SC, clique aqui e confira uma oportunidade especial pra você.

Conclusão

Neste artigo você entendeu a importância do controle de ponto de maneira eficaz e conheceu as leis que regulamentam o funcionamento das plataformas ponto eletrônico, garantindo maior segurança de dados para as empresas e os colaboradores.

Viu também que a importância em controlar a jornada dos colaboradores vai além da obrigatoriedade da legislação trabalhista, já que é um dos principais fatores para a gestão de pessoas de uma organização.

Conferiu os modelos de registros de ponto e acompanhou a evolução tecnológica, que trouxeram grandes mudanças na forma de gerir o negócio e no impacto deles perante o tempo e funcionalidades dos processos.

E por fim, os benefícios de ter um eficiente sistema de controle de ponto.

Caso tenha gostado deste texto, acesse os artigos disponíveis no blog da Ponto Icarus e esteja sempre conectado(a) conosco nas redes sociais para saber das novidades em primeira mão.

Deixe um comentário