Pressione ESC para fechar


1

Escalas de Trabalho: entenda o que são e as permitidas pela CLT

A CLT, ou Consolidação das Leis Trabalhistas, é o conjunto de leis que rege a relação entre empresas e seus colaboradores.

Para que essa relação não seja abusiva, há tipos de escalas de trabalho permitidas, a fim de garantir que o trabalhador tenha seu direito ao descanso e folgas.

De maneira geral, a carga horária máxima para um colaborador em sua jornada é de 8 horas diárias, sendo 44 horas semanais.

Porém, existem possibilidades quando o assunto é distribuir essa quantidade de horas de acordo com a necessidade do cargo. Então, há tipos de escalas possíveis e que condizem com áreas específicas de atuação. 

Acompanhe mais sobre o assunto e descubra abaixo como fazer a escala de trabalho da maneira correta!

O que são escalas de trabalho?

O que são escalas de trabalho?

As escalas de trabalho são o período trabalhado pelo colaborador no regime CLT. Isso inclui as horas que ele deve ficar à disposição da empresa, e também os dias de folga.

As escalas de trabalho surgem como uma exceção à regra das 8h diárias, pois nem todas as empresas conseguem encaixar seu modelo de negócio neste formato. 

A jornada de trabalho é uma das primeiras coisas a serem definidas quando ocorre uma nova contratação. Para o funcionário, as escalas de trabalho determinam o seu período de descanso físico e mental.

Já para as empresas, as escalas de trabalho garantem a produtividade dos funcionários e a continuidade da produção.

Escala de trabalho x Jornada de trabalho: qual a diferença?

Agora que você já sabe o que é escala de trabalho, chegou a hora de descobrir a diferença entre jornada e escala de trabalho.

Basicamente, a escala de trabalho corresponde aos dias que o trabalhador deve trabalhar e a jornada de trabalho corresponde às horas que ele deve ficar à disposição do seu emprego.

Por exemplo, imagine que Felipe trabalha em uma loja de roupas que abre de segunda a sexta. Felipe chega no trabalho às 9h, vai embora às 18h e tem 1h de intervalo para o almoço. Essa é sua jornada de trabalho.

Já a sua escala de trabalho é de segunda a sexta, pois a loja não abre no final de semana. Então Felipe folga nesses dias e sua escala de trabalho é de 5 dias por semana.

A escala de trabalho pode ser alterada, desde que não prejudique o colaborador e esteja de acordo com a lei.

Saiba os tipos de escalas de trabalho permitidas pela CLT

Tipos de escala

Separamos os principais tipos de escalas de trabalho para você conhecer. Confira!

5×1

Na escala 5×1, o trabalhador atua 5 dias e tem um dia de folga por direito nesse período, além de um domingo do mês, no mínimo. Nesse caso, é preciso lembrar do limite de 8 horas diárias e das 44 horas semanais.

Sendo assim, são cerca de 7 horas e 20 minutos diários nesse tipo de regime.

5×2

Já a escala 5×2 traz descanso de 2 dias a cada 5 trabalhados. Essa é uma das mais usadas, trazendo a folga para o fim de semana.

Para casos em que seja preciso o funcionário trabalhar em algum desses dias, ele recebe o valor da diária em dobro. Assim, distribuindo as horas de trabalho, temos 8 horas e 48 minutos diários.

4×2

Temos também a escala 4×2, que traz turnos mais longos, de 11 horas, sendo em menor quantidade de dias. A cada 4 dias trabalhados por 11 horas, o trabalhador tem direito a 2 dias de folga.

Sendo assim, em um mês há 20 dias trabalhados e 10 dias de folga e, por conta das 220 horas trabalhadas, normalmente tem 30 horas extras.

6×1

A escala 6×1 tem 6 dias trabalhados e 1 dia de folga. Além disso, a cada 7 semanas o funcionário tem direito a um domingo de folga.

E, claro, há compensação por meio do recebimento em dobro dos domingos trabalhados por conta do fim de semana.

12×36

Escala 12x36

Também muito comum em diversas ocupações, a escala 12×36 consiste em 12 horas de trabalho seguidas de 36 horas de descanso.

São jornadas que não podem ter pausas, comuns em setor industrial, por exemplo. Assim, costumam vir de acordo com as convenções coletivas da ocupação.

18×36

Na escala 18×36 há uma jornada de 18 horas trabalhadas seguidas de 36 horas de descanso.

São modelos muito específicos que atendem cargos que não podem ter interrupções, por isso demandam esse período de descanso entre as escalas, como vimos na anterior também.

24×48

Muito comum em sistemas de pedágio ou policiais, é o tipo de escala que também conta com uma jornada de trabalho mais extensa.

É a escala 24×48, a qual necessita de uma jornada de 24 horas de turno, com direito a 48 horas de folga.

As escalas de trabalho e a reforma trabalhista

Reforma trabalhista

A Reforma Trabalhista que ocorreu em 2017 trouxe algumas mudanças em relação às escalas de trabalho.

Uma delas é a escala 12×36 que só podia ser realizada com acordos e convenções coletivas e agora pode ser feita por meio de um acordo individual entre colaborador e empresa.

Além disso, a Reforma passou a regulamentar o trabalho remoto e intermitente e trouxe mudanças em relação ao intervalo interjornada de trabalho.

Erros comuns no controle de escalas

O controle de escalas deve ser feito de forma rigorosa e com antecedência. Um dos principais erros na hora de montar essa escala é não programar isso com antecedência.

Estamos falando de vários trabalhadores ao mesmo tempo, então é preciso pensar em revezamento e para isso é necessário organização prévia.

Erros de cálculo de escalas que prejudicam o colaborador podem resultar em processos trabalhistas. Então não deixe que isso aconteça, hein?

E por último, mas não menos importante, um erro que pode levar você a cometer os outros já citados é tentar organizar tudo isso de forma manual, utilizando apenas a sua mente, caneta e papel.

Para que isso não aconteça use e abuse de ferramentas que vão auxiliar a manter as escalas de trabalho sempre bem organizadas.

Abaixo, você confere como ter mais organização e controle quando o assunto é a saúde do colaborador e da empresa.   

Como ter controle dos colaboradores

Em todos os casos, as empresas precisam ter atenção à obediência dos horários dos seus colaboradores, para que não tenha prejuízos por diminuição das horas de trabalho. 

Além disso, para evitar excesso dessas jornadas e problemas com processos trabalhistas, ferramentas como as planilhas de escalas de trabalho podem ajudar. 

A melhor alternativa é contar também com os pontos eletrônicos. Ele oferece maior controle e segurança quando o assunto é organização das escalas de trabalho.

Agora você já conhece os tipos de escalas de trabalho permitidas pela CLT, e precisa apenas lidar com ferramentas para melhor gestão da sua equipe de colaboradores. Aproveite para entrar em nosso site e conhecer tudo sobre nossa solução!

Um comentário

  1. Banco de horas e horas extras | Blog | Ponto Icarus Tudo sobre banco de horas e hora extra - Aplicativo de Ponto Eletrônico | Ponto Icarus em 19 de julho de 2021

    […] que, esse adicional depende da escala de trabalho de cada […]

Comentários encerrados.