Pressione ESC para fechar


2

As principais diferenças entre intrajornada e interjornada

Os intervalos nos períodos de trabalho são necessários para que os trabalhadores possam respirar e distrair um pouco, antes de iniciar uma nova etapa de sua jornada ou mesmo para dar continuidade a que estava desenvolvendo, porém, apesar de terem nomes parecidos, a intrajornada e a interjornada são essencialmente diferentes.

Para te ajudar a entender melhor o que cada uma significa, vamos te explicar como elas se dão e suas características principais.

Intervalo intrajornada

É relativo ao momento em que o colaborador deve pausar suas atividades por um determinado período, podendo ser para um simples descanso, almoço ou para tomar um café.

Este é um intervalo permitido pelas regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), as quais dizem que, em jornadas de quatro a seis horas, os trabalhadores devem realizar uma pausa de cerca de 15 minutos durante seu expediente.

Já para aqueles que tem uma maior carga horária, o mínimo para essa paralisação é de uma hora, podendo ser estendida para até duas horas.

Intervalos especiais

Mesmo com as regras acima citadas, existem áreas de atuação de profissionais e de empresas que necessitam de atenção especial, fato que também altera um pouco o funcionamento dessas pausas. São elas:

– Trabalho em área de confinamento no subsolo: para quem atua em minas, metrôs e outros locais no subsolo, as interrupções devem ser de 30 minutos a cada três horas;

– Trabalho em frigoríficos: são previstas pausas de 20 minutos a cada 1 hora e 40 minutos, por causa do desgaste que o frio constante provoca;

– Amamentação: as mulheres que estão amamentando seus bebês, além dos intervalos normais, têm direito a mais dois períodos de 30 minutos, cada, a fim de alimentá-los.

– Trabalhos manuais repetitivos: para aquelas profissões que exigem muita repetição de movimentos, como os digitadores, podem ser feitas pausas de 15 minutos a cada três horas, que visam evitar a lesão por esforço repetitivo (LER), dentre outras possíveis.

Intervalo interjornada

Diferente do item anterior, que contempla paradas durante a sua jornada de trabalho, seja para descansar, seja para se alimentar, o intervalo interjornada diz respeito ao tempo que se passa entre o fim de um período de trabalho e o início de outra atividade.

Desta forma, para os funcionários que atuam de 30 a 44 horas por semana, deve-se destinar, pelo menos, 11 horas de descanso entre suas jornadas. Seguindo esta regra, se o seu período de trabalho foi finalizado às 20h, por exemplo, você deveria iniciar o próximo, no mínimo, às 7h.

Também existem jornadas diferenciadas, como a de 12×36, que consiste em ficar em atividade por 12 horas, mas ter 36 para descansar.

Gerindo seus intervalos

O uso da tecnologia é uma maneira inteligente de administrar, tanto a interjornada, quanto a intrajornada, evitando que os profissionais atuem mais do que o necessário, otimizando sua performance nas suas atividades.

Para te ajudar nisto, ter um ponto eletrônico inteligente vai auxiliar na administração de tempo, evitando que excessos sejam cometidos, tanto para as horas seguidas de trabalho, quanto para intervalos acima do necessário.

Acesse o nosso site e conheça mais sobre os nossos serviços e como eles podem te ajudar no dia a dia.

Fabiano Abreu

Chief Operating Officer | Ponto Icarus

2 Comentários

  1. A importância do controle de ponto para postos de combustível - Aplicativo de Ponto Eletrônico | Ponto Icarus em 2 de julho de 2021

    […] diversas condições que estabelecem uma acordo entre a empresa e o contratado, dentre elas está a jornada de trabalho e o registro […]

  2. Banco de horas e horas extras | Blog | Ponto Icarus Tudo sobre banco de horas e horas extras - Aplicativo de Ponto Eletrônico | Ponto Icarus em 19 de julho de 2021

    […] 06 horas, o colaborador possui o direito a pausa de 15 minutos. Jornadas de 07 horas ou mais, têm intervalos de 1 a 2 […]

Comentários encerrados.