Pressione ESC para fechar


0

Décimo Terceiro Salário: tudo que precisa saber!

O décimo terceiro salário é um direito garantido por lei aos trabalhadores com carteira assinada. Esse benefício surgiu em 1962, com a Lei 4.090, também conhecida como Gratificação de Natal. Seu objetivo era estimular o consumo durante as festividades natalinas, impulsionando a economia e contribuindo para o comércio.

Quem Tem Direito ao Décimo Terceiro Salário?

Diversos tipos de trabalhadores têm direito ao décimo terceiro salário, desde rurais e urbanos até avulsos e domésticos. Para receber esse benefício, é necessário ter trabalhado por pelo menos 15 dias com carteira assinada no ano corrente. Além disso, aqueles que foram demitidos sem justa causa, afastados devido a auxílio-doença com contrato suspenso ou afastados por acidente de trabalho também têm direito ao décimo terceiro salário.

Pagamento do Décimo Terceiro Salário

O pagamento do décimo terceiro salário é dividido em duas parcelas. A primeira parcela deve ser depositada entre 1º de fevereiro e 30 de novembro e corresponde à metade do benefício, sem descontos. Já a segunda parcela, que contém os descontos de Imposto de Renda, INSS e FGTS, deve ser paga até o dia 20 de dezembro.

É importante ressaltar que, em caso de demissão por justa causa, o trabalhador perde o direito ao décimo terceiro salário. No entanto, em caso de rescisão sem justa causa, o décimo terceiro deve ser pago ao colaborador como parte da rescisão do contrato.

Como Calcular o Décimo Terceiro Salário?

Para calcular o décimo terceiro salário, é necessário seguir alguns passos simples. Primeiro, descubra o salário bruto, que é o valor total antes dos descontos de impostos e contribuições. Esse valor é calculado com base no salário de dezembro, levando em consideração qualquer aumento ou variação durante o ano.

Em seguida, determine quantos meses o colaborador trabalhou no ano. Se ele trabalhou o ano inteiro, são 12 meses. Caso tenha começado em abril e saído em novembro, por exemplo, foram 8 meses completos.

Agora, divida o salário bruto por 12 e multiplique pelo número de meses trabalhados. Esse será o valor bruto do décimo terceiro salário. Por exemplo, se alguém ganha R$ 2.000 por mês e trabalhou 8 meses, o décimo terceiro bruto será de R$ 2.000 / 12 x 8 = R$ 1.333,33.

Após calcular o valor bruto, é necessário identificar os descontos aplicados no décimo terceiro salário, como Imposto de Renda (IR), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os valores dos descontos dependem da faixa salarial e da tabela vigente no ano.

Por fim, subtraia os descontos do valor bruto do décimo terceiro salário para obter o valor líquido que o colaborador receberá.

Como Gerenciar as Horas Extras no Cálculo do Décimo Terceiro Salário?

Para gerenciar as horas extras adequadamente no cálculo do décimo terceiro salário, é fundamental ter um sistema de ponto eletrônico em sua empresa. Esse sistema assegura o registro automático das horas trabalhadas pelos funcionários, permitindo um cálculo preciso do benefício.

Ao utilizar um sistema de ponto eletrônico, é possível acompanhar quantos meses e dias cada funcionário trabalhou no ano, identificar faltas, atrasos, horas extras, adicionais, férias e licenças. Esses dados são fundamentais para calcular o valor do décimo terceiro salário de forma precisa.

Além disso, o sistema de ponto eletrônico simplifica o cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias, reduzindo o risco de multas e processos judiciais. Ele também pode ser integrado com outros sistemas de gestão de recursos humanos, como folha de pagamento, benefícios, atração e seleção, e treinamento, otimizando os processos e reduzindo os custos operacionais.

Caso sua empresa não possua um sistema de ponto eletrônico, é possível fazer o cálculo manualmente, incluindo as horas extras. Some as horas extras acumuladas até o fim do mês, divida esse total por 12 e multiplique pelo valor da hora extra. Em dezembro, repita o cálculo para o pagamento da segunda parcela, incluindo as horas extras de novembro. Em janeiro, revise os cálculos para pagar o trabalho extra de dezembro que não entrou na segunda parcela.

Inclusão de Comissões e Outras Gratificações no Cálculo do Décimo Terceiro Salário

A regra geral para o cálculo do décimo terceiro salário é que ele seja proporcional à remuneração integral do trabalhador, incluindo todas as parcelas de natureza salarial que ele recebe habitualmente. Portanto, as comissões e gratificações que fazem parte da remuneração devem ser somadas ao salário fixo para calcular o décimo terceiro salário.

No entanto, como esses valores podem variar de mês a mês, é preciso fazer uma média aritmética dos últimos 12 meses trabalhados para obter o valor base do décimo terceiro salário. Por exemplo, se um trabalhador recebeu R$ 2.000 de salário fixo e R$ 500 de comissão em janeiro, R$ 2.000 de salário fixo e R$ 800 de comissão em fevereiro, e assim por diante, até dezembro, é necessário somar todos os valores recebidos nos 12 meses e dividir por 12 para obter a média.

Supondo que a soma dos valores recebidos nos 12 meses foi de R$ 36.000, a média será de R$ 3.000. Esse será o valor base do décimo terceiro salário do trabalhador. Para calcular o valor líquido do décimo terceiro salário, é preciso descontar os encargos sociais, como INSS e Imposto de Renda.

Vale lembrar que as comissões e gratificações devem ser pagas com o salário de cada mês, e não acumuladas para o final do ano.

Deduções e Descontos no Décimo Terceiro Salário

O INSS é a contribuição previdenciária que o trabalhador paga mensalmente para garantir seus direitos à aposentadoria, pensão, auxílio-doença, entre outros. O valor do INSS é calculado sobre o salário bruto do trabalhador, ou seja, sem nenhum desconto.

A alíquota do INSS varia de acordo com a faixa salarial do trabalhador, sendo de 7,5% para aqueles que ganham até R$ 1.320,00, 9% para quem ganha entre R$ 1.320,01 e R$ 2.571,29, 2% para os que ganham entre R$ 2.571,30 e R$ 3.856,94, e 14% para quem ganha de R$ 3.856,95 até R$ 7.507,29.

O imposto de renda retido na fonte é o tributo que o trabalhador paga sobre seus rendimentos, como salários, aluguéis, pensões, entre outros. O valor do imposto de renda é calculado sobre a base de cálculo do trabalhador, que é o salário bruto menos o INSS e as deduções permitidas pela lei, como dependentes, educação, saúde, etc.

A alíquota do imposto de renda varia de acordo com a base de cálculo do trabalhador, sendo de:

  • 7,5% para quem ganha de R$ 2.112,01 até R$ 2.826,65
  • 15% para quem ganha de R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05
  • 22,5% para quem ganha de R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68
  • 27,5% para quem ganha acima de R$ 4.664,68.

Esses descontos são aplicados somente na segunda parcela do décimo terceiro salário. Portanto, ao calcular o valor líquido do décimo terceiro salário, é preciso subtrair o valor do INSS e do imposto de renda do valor bruto.

Gestão Eficiente do Décimo Terceiro Salário

A gestão eficiente do décimo terceiro salário é fundamental tanto para as empresas quanto para os funcionários. Esse benefício é importante para o planejamento financeiro de todos, e sua gestão correta evita problemas e prejuízos.

A tecnologia pode ser uma aliada nesse processo, simplificando e tornando a administração do décimo terceiro salário mais eficiente. Com um sistema automatizado, é possível evitar erros e atrasos, garantindo que os valores sejam calculados corretamente e que os pagamentos sejam feitos nos prazos estabelecidos.

Além disso, a tecnologia facilita a integração com outros sistemas de gestão de recursos humanos, como folha de pagamento e benefícios, proporcionando uma otimização dos processos e redução dos custos operacionais.

Um exemplo de ferramenta que oferece todos esses benefícios é o Ponto Icarus, um sistema completo para a gestão de ponto e fornecimento de relatórios precisos. Com o Ponto Icarus, sua empresa economiza tempo e dinheiro, além de garantir a conformidade com as leis trabalhistas e fiscais.

O décimo terceiro salário é um direito garantido por lei aos trabalhadores com carteira assinada. Seu cálculo e pagamento devem ser realizados de acordo com as regras estabelecidas, para evitar problemas trabalhistas e garantir o cumprimento correto dessa obrigação.

A gestão eficiente do décimo terceiro salário é fundamental para as empresas e os funcionários. Utilizar a tecnologia, como o Ponto Icarus, pode simplificar e otimizar esse processo, garantindo a precisão, a confiabilidade e a conformidade no pagamento desse benefício tão importante, fale conosco hoje mesmo e garanta um teste de 14 dias de teste do sistema para o seu RH e DP.

Deixe um comentário